Londres, 19 ago (EFE).- A companhia britânica de petróleo e gás BG Group acusou hoje a australiana Origin de não ser clara e de ocultar informação a seus acionistas, depois que esta rejeitou uma oferta de compra no valor de US$ 11,96 bilhões.

"A Origin rejeitou a oferta da BG, mas fracassou totalmente na hora de justificar sua posição", afirmou hoje a BG em comunicado feito ao Takeover Painel, o órgão regulador de fusões e aquisições britânico.

A BG assinala que a Origin não forneceu a informação dos "riscos" que os acionistas australianos correriam caso rejeitassem a oferta.

A instituição britânica lançou em 24 de junho uma oferta pública de aquisição hostil - o conselho da Origin já havia rejeitado uma oferta prévia de menor quantia - que oferecia aos acionistas australianos US$ 13,4 por título, em uma oferta que pode atingir 50,1% do capital social da companhia.

O grupo britânico disse que a diretoria da Origin rejeitou a oferta por considerá-la muito baixa e acusa a empresa australiana de não ter oferecido nenhum relatório independente que aprove essa percepção.

Quando anunciou sua oferta em junho, a BG afirmou que a Origin tinha um bom negócio de prospecção, produção e venda no varejo, mas que não contava com reservas de carvão e gás suficientes.

No caso de seguir em frente com a negociação, a BG financiaria a compra com reservas do grupo e com um empréstimo do qual participariam Santander, HSBC, Societé Générale e Royal Bank of Scotland (RBS). EFE pdj/fh/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.