Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bernanke: plano ajudou a estabilizar mercados de crédito

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, defendeu hoje o programa de resgate do mercado financeiro de US$ 700 bilhões do Departamento do Tesouro norte-americano, afirmando que a existência dele ajudou a estabilizar os mercados de crédito. Em depoimento preparado para o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, Bernanke também disse que, embora tenha havido alguma melhora no funcionamento dos mercados de crédito, as condições ainda estão longe do normal.

Agência Estado |

"A existência do Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp, na sigla em inglês) permitiu que o Tesouro reagisse rapidamente, anunciando um plano de injetar US$ 250 bilhões em capital nas instituições financeiras dos EUA", disse Bernanke. Em conjunto com medidas tomadas pelo Fed e pela Corporação Federal de Seguro de Depósitos (FDIC, na sigla em inglês), "essas ações, com medidas similares em muitos outros países, parecem ter estabilizado a situação e melhorado a confiança do investidor", completou Bernanke.

Olhando adiante, a capacidade do Tesouro de usar o Tarp para injeções de capital e outras medidas para estabilizar os mercados, "incluindo quaisquer ações que possam ser necessárias para evitar uma quebra desordenada de uma instituição financeira sistematicamente importante", serão chave para restabelecer a confiança, afirmou o presidente do Fed.

Segundo Bernanke, ainda que tenha havido melhora nos mercados de crédito, as condições "estão longe do normal, com os spreads de risco ainda muito elevados e os bancos informando que continuaram apertando os padrões de empréstimo em outubro".

O presidente do Fed afirmou que o programa da autoridade monetária para dar suporte aos fundos mútuos do mercado monetário deve estar em operação na próxima semana. O programa, chamado de Facilidade de Crédito ao Investidor do Mercado Monetário, irá financiar compras de commercial paper (títulos de curto prazo emitidos pelas empresas como fonte de financiamento) dos fundos de mercado monetário. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG