Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bernanke mantém porta aberta para novo corte de juros

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, manteve a porta aberta para mais cortes na taxa de juros dos EUA ao dizer que os formuladores da política monetária continuarão a usar todas as ferramentas disponíveis para restaurar a estabilidade nos mercados financeiros. Nós não vamos descansar até que tenhamos atingido nossos objetivos de reparar e reformar nosso sistema financeiro e restaurar a prosperidade, disse Bernanke em um discurso preparado para uma conferência do Economic Club de Nova York.

Agência Estado |

As declarações foram feitas uma semana depois do que Bernanke chamou de um corte coordenado "sem precedentes" nas taxas de juros de vários países, ação que envolveu o Fed e outros grandes bancos centrais, incluindo o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra. Nos EUA, a taxa dos Fed Funds foi reduzida de 2,0% para 1,5%.

"Continuaremos a usar todas as ferramentas disponíveis para melhorar o funcionamento e a liquidez do mercado, reduzir as pressões nos mercados de crédito, e complementar os passos que o Tesouro dos EUA e outros governos vão tomar para fortalecer o sistema financeiro", afirmou o presidente do Fed.

Bernanke ainda sublinhou que os formuladores de políticas agora têm as ferramentas necessárias para combater a crise de crédito e expressou confiança de que os EUA vão "emergir deste período com vigor renovado". Mas não será uma recuperação rápida, sugeriu. "Levará algum tempo até que os mercados de crédito se descongelem, e, mesmo que eles se estabilizem, uma recuperação econômica mais abrangente não acontecerá de forma rápida."

Bernanke também defendeu a decisão do governo norte-americano de permitir a concordata do banco de investimentos Lehman Brothers. "Uma solução do setor público para o Lehman se mostrou impraticável, já que a empresa não tinha garantias suficientes que fornecessem uma segurança razoável de que os empréstimos do Federal Reserve seriam pagos", afirmou. Ele ainda comentou que o pacote de US$ 700 bilhões para socorrer os bancos "nos dará melhores opções". "No futuro, o Tesouro terá mais recursos disponíveis para impedir a falência de uma instituição financeira quando tal quebra representar riscos inaceitáveis para o sistema financeiro como um todo", afirmou Bernanke. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG