O estúdio de gravação londrino Abbey Road, imortalizado pelo álbum dos Beatles com o mesmo nome que vendeu vários milhões de cópias em todo mundo, foi colocado à venda por seus proprietários.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561114498&_c_=MiGComponente_C

A endividada companhia de música EMI está procurando compradores para o Abbey Road Studios, uma espécie de meca para os fãs dos Beatles ao redor do mundo que posam para fotografias imitando a famosa capa do álbum de 1969 "Abbey Road" que mostra Paul, John, George e Ringo atravessando a faixa de pedestres em frente ao prédio do estúdio.

A EMI está em conversações com alguns interessados sobre a venda do estúdio que fica no norte de Londres, mas um acordo não é iminente, disse à Reuters uma pessoa familiarizada com a situação. A companhia e sua proprietária, a empresa de participações Terra Firma, negaram-se a comentar.

O Abbey Road, sediado em uma casa de estilo georgiano construída em 1831, possui uma história impressionante além dos Beatles, os quais gravaram a maior parte dos singles e álbuns dos anos 1960 sob a direção do produtor da EMI George Martin.

Suas paredes também ecoaram a música do compositor clássico Edward Elgar, de bandas de rock como Pink Floyd e Radiohead, do maestro Yehudi Menuhin e de bandas dos anos 1980 como Spandau Ballet e Simple Minds, assim como Mike Oldfield e Jeff Beck.

A venda, que inclui a marca, poderia levantar de 25 a 30 milhões de libras (39 a 47 milhões de dólares), de acordo com a fonte. A Terra Firma recentemente disse a investidores que são necessários mais de 100 milhões de libras para que a EMI possa honrar seus compromissos bancários.

Leia mais sobre: EMI

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.