Depois de comprar o Banco Patagonia, da Argentina, o Banco do Brasil (BB) busca novas aquisições de instituições financeiras na América do Sul, segundo informou à Agência Estado o presidente do BB, Aldemir Bendine, em Buenos Aires. Bendine anunciou hoje a compra de 51% das ações do Patagonia por US$ 479,66 milhões.

Depois de comprar o Banco Patagonia, da Argentina, o Banco do Brasil (BB) busca novas aquisições de instituições financeiras na América do Sul, segundo informou à Agência Estado o presidente do BB, Aldemir Bendine, em Buenos Aires. Bendine anunciou hoje a compra de 51% das ações do Patagonia por US$ 479,66 milhões.

"Já temos prospecções sobre bancos no Chile, Peru, Colômbia e Uruguai", afirmou, explicando que a intenção é fortalecer o processo de internacionalização da instituição estatal, iniciada com o Patagonia. Bendine revelou que a estratégia do banco federal é de pisar forte nos países com grande presença de brasileiros e companhias nacionais, como os Estados Unidos. "O maior número de residentes brasileiros fora do Brasil é nos EUA, com 1,4 milhão de pessoas", destacou.

Os papeis do Patagonia foram adquiridos dos sócios Jorge e Ricardo Suart Milne e Emilio Gonzáles Moreno.De acordo com fato relevante enviado hoje à Comissão Nacional de Valores da Argentina, o BB pagará no ato 40% do valor do negócio (cerca de US$ 191 milhões) e o restante será pago "num determinado prazo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.