Os bancos centrais do Japão e da Austrália voltaram a injetar recursos no mercado financeiro nesta quarta-feira, buscando garantir a liquidez doméstica em meio à turbulência em Wall Street. As medidas complementam as que foram adotadas ontem pelos bancos centrais dos países mais ricos do mundo, que tiveram de injetar US$ 210 bilhões para acalmar os mercados.

O Banco do Japão colocou mais 2 trilhões de ienes (US$ 18,791 bilhões), um dia depois de ter realizado duas injeções num total de 2,5 trilhões de ienes e de divulgar um comunicado manifestando a intenção de ajudar os mercados japoneses a enfrentar a crise financeira dos EUA.

O Banco Central da Austrália, em suas operações diárias, colocou 4,29 bilhões de dólares australianos (US$ 3,447 bilhões) para cobrir um déficit de 2,2 bilhões, o que resultou num injeção líquida de 2,1 bilhões de dólares australianos - a maior desde 30 de junho. Desde segunda-feira, o Banco Central da Austrália já realizou uma injeção líquida de 4,7 bilhões de dólares australianos no mercado. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.