Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BCs da China, Suíça, Canadá e Suécia também cortam juro

Além do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE, o banco central inglês), outros quatro bancos centrais também reduziram a taxa básica de juros de suas respectivas economias. A ação coordenada de corte, anunciada esta manhã, envolveu também os bancos centrais chinês, suíço, canadense e sueco.

Agência Estado |

A China reduziu a taxa básica de juros de sua economia, para empréstimos em yuan em um ano, em 0,27 ponto porcentual, de 7,20% ao ano, para 6,93% ao ano. A taxa para depósitos em yuan em um ano caiu de 4,14% para 3,87% anuais. A taxa do
compulsório bancário também foi reduzida, em 0,50 ponto porcentual.

Essa é a segunda vez que a China reduz sua taxa de juros para empréstimos e o compulsório desde setembro. O corte da taxa de depósito é o primeiro desde dezembro de 2007.

A taxa canadense cedeu para 2,5% ao ano e a taxa sueca foi reduzida para 4,25% ao ano. Na Suíça, a taxa de referência da economia foi também reduzida em 0,50 ponto porcentual, para a margem de 2% a 3% anuais.

Fed

Além de reduziu o juro básico dos Estados Unidos em 0,50 ponto porcentual para 1,5% ao ano, o Fed reduziu também a taxa de redesconto - linha de empréstimo de emergência para bancos comerciais - em 0,50 ponto porcentual para 1,75% ao ano.

"A recente intensificação da crise financeira aumentou os riscos de baixa ao crescimento e, portanto, diminuiu ainda mais os riscos de alta para a estabilidade dos preços", disse o Fed, em nota. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG