Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BCE pode aplicar política mais restritiva se alta da inflação continuar

Buenos Aires, 27 ago (EFE) - O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Lucas Papademos, advertiu hoje sobre a possibilidade de aplicar uma política monetária mais restritiva caso as pressões de alta de preços e salários acentuem a inflação. Ao discursar em um fórum empresarial em Buenos Aires, ele afirmou que a inflação na zona do euro só descerá gradualmente durante o próximo ano. A principal preocupação é que o período prolongado de alta inflação tem o potencial de afetar adversamente os preços e a fixação do comportamento salarial e as expectativas de inflação a médio e longo prazo, destacou. Se for observado este indesejável cenário (...

EFE |

), deveriam ser tomadas medidas que passassem por endurecer as políticas monetárias a fim de estabilizar os preços de uma forma mais sustentada", acrescentou o diretor do BCE.

Em julho, o instituto monetário europeu aumentou em 0,25 ponto percentual a taxa de juros de referência, até 4,25%, para "limitar os riscos" e "assegurar a estabilidade dos preços na zona do euro", informou.

"Estamos convencidos de que com estas medidas se contribuirá para atingir nosso objetivo primordial de conseguir a estabilidade dos preços e manter a médio e longo prazo as expectativas inflacionárias bem ancoradas", afirmou Papademus.

"A inflação permanecerá provavelmente acima da estabilidade de preços durante um tempo considerável antes de começar a cair, só gradualmente, a partir de 2009", ressaltou.

O vice-presidente do BCE foi um dos oradores na conferência "América Latina e a mudança na economia global" organizada pelo americano Conselho das Américas e pela Câmara Argentina de Comércio e que foi fechada pelo subsecretário de Assuntos Hemisféricos dos Estados Unidos, Thomas Shannon. EFE alm/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG