Hungria, atingida em cheio pela crise financeira mundial, recebeu um empréstimo de 5 bilhões de euros do Banco Central Europeu (BCE) em um gesto sem precedentes em relação a um país fora da zona euro.

O BCE concedeu à Hungria um empréstimo de 5.000 millones de euros para enfrentar a crise de liquidez causada pelos especuladores e o pânico geral.

"Apesar da vulnerabilidade do país ser considerável, a economia húngara está sendo muito valorizada durante durante estes últimos anos, e instituições importantes como a Comissão Européia, o BCE e o FMI a apoiam", destacou o chefe do Banco Central húngaro, Andras Simor, falando à tv estatal.

Os investidores, no entanto, colocaram o país em sua lista negra. Desde o início da crise, a Bolsa de Budapeste perdeu a metade de seu valor e sua moda, o florim, se contraiu quase 10% frente ao euro.

mg/lad/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.