SÃO PAULO - O Banco Central (BC) vendeu menos da metade dos contratos de swap cambial oferecidos em leilão nesta tarde. Na transação, realizada das 12h45 às 13h, a autoridade monetária vendeu US$ 497,6 milhões em contratos de swap cambial com ajuste periódico.

O mercado aceitou parcialmente os 24 mil contratos leiloados em três lotes. O primeiro lote, com vencimento em 2 de janeiro de 2009 e 20 mil contratos, teve aceitação de 8.800 papéis. A cotação mínima foi de 98,9300 a taxa nominal foi de 6,2426% e a linear, de 5,990%.

O lote com vencimento em 1 de abril, teve aceitação de 500 do total de 2 mil contratos. A cotação mínima foi de 96.6910, a taxa nominal foi de 8,1303% e a linear, de 8,000%. Já dos papéis com vencimento em 1 de junho, o mercado absorveu 800 dos 2 mil contratos ofertados. A cotação mínima foi de 95,2707 a taxa nominal foi de 8,3985% e a linear, de 8,312%.

Com essa operação, o BC tem como objetivo fornecer "hedge" (proteção) às empresas - pagando a variação do dólar e recebendo juros.

Depois de ficar desde maio de 2006 sem fazer esse tipo de operação, o BC voltou a ofertar tais contratos diante da crise financeira mundial que vem fazendo disparar o valor do dólar perante o real.

Na semana passada, o BC informou um programa de até US$ 50 bilhões para ofertar ao mercado em contratos de swap cambial, conforme a necessidade.

O dólar comercial já abriu em baixa e sustentava essa trajetória após a realização da oferta. Às 14h35, a moeda apontava baixa de 3,16%, a R$ 2,1710 na compra e R$ 2,1730 na venda.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.