Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC vende US$ 1,47 bi em swaps de câmbio

A disparada das cotações do dólar fez o Banco Central (BC) voltar a atuar no mercado de câmbio ontem. No fim da manhã, quando a moeda americana subia mais de 6%, foi anunciada a volta dos leilões de contratos de swap cambial, operação que pode ser comparada à venda de dólares, sem, no entanto envolver a troca física da moeda.

Agência Estado |

Na transação, a autoridade monetária vendeu aos bancos o equivalente a US$ 1,470 bilhão.

Contratos desse tipo não eram oferecidos desde maio de 2006. Essa foi a segunda medida do BC em poucas semanas para tentar compensar a escalada do dólar. Os contratos de swap cambial equivalem a uma venda indireta de moeda e servem sobretudo para quem precisa se proteger da variação do câmbio, como empresas com dívida em dólar.

Nessa operação, as instituições que adquirem os contratos têm a garantia do BC de receber a variação do dólar no período do contrato - seja para cima ou para baixo. Ontem, o BC ofereceu essa proteção cambial entre o resto de outubro e 3 de novembro.

Para uma importadora que tem de fazer pagamento em dólares no início de novembro, por exemplo, comprar esses contratos em volume equivalente ao compromisso futuro é uma forma de "travar" o custo da dívida. Em contrapartida, os compradores têm de pagar juros de mercado ao BC.

"Como a operação é feita em contratos na Bolsa de Mercadorias & Futuros, os pagamentos são feitos em reais e não há dólares em cash na operação. Por isso, não reduz o problema de quem precisa de moeda estrangeira", disse o gerente de câmbio da Fair Corretora, Mário Battistel. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG