SÃO PAULO - O Banco Central (BC) vendeu parcialmente os contratos de swap cambial oferecidos em dois leilões nesta tarde. Na primeira transação, realizada das 12h45 às 13h, a autoridade monetária vendeu US$ 702,4 milhões em 14.

300 contratos dos 30 mil oferecidos.

A segunda oferta, anunciada logo após o resultado do primeiro leilão, e realizada das 13h45 às 14h, o BC tentou vender os 15.700 contratos restantes, mas colocou apenas 7.800 contratos, equivalentes a US$ 381,8 milhões
Na primeira oferta, o lote com vencimento em 2 de janeiro de 2009 teve teve aceitação de 12.700 papéis, do total de 24 mil disponibilizados. A cotação mínima foi de 98,4338 a taxa nominal foi de 9,3793% e a linear, de 8,950%. Na segunda oferta foram aceitos 6.400 papéis do lote total de 11.300 ofertado, com cotação mínima foi de 98,2619, taxa nominal de 10,4445% e a linear, de 9,950%
O lote com vencimento em 1º de abril, teve aceitação de 800 do total de 3 mil contratos na primeira oferta. A cotação mínima foi de 97,1109, a taxa nominal foi de 7,1129% e a linear, de 7,000%. No segundo leilão com este vencimento, o BC colocou 400 contratos do lote de 2.200, com cotação mínima de 96,3672, taxa nominal de 9,0196% e linear de 8,870%
Já dos papéis com vencimento em 1 de junho, o mercado absorveu também só 800 dos 3 mil contratos ofertados na primeira operação. A cotação mínima foi de 96,1973 a taxa nominal foi de 6,7251% e a linear, de 6,650%. Na segunda oferta, o BC colou 1.000 dos 2.200 papéis do lote. A cotação mínima foi de 96,1975, a taxa nominal de 6,7248% e linear de 6,650%
Com essa operação, o BC tem como objetivo fornecer "hedge" (proteção) às empresas - pagando a variação do dólar e recebendo juros.

Depois de ficar desde maio de 2006 sem fazer esse tipo de operação, o BC voltou a ofertar tais contratos diante da crise financeira mundial que vem fazendo disparar o valor do dólar perante o real.

Na semana passada, o BC informou um programa de até US$ 50 bilhões para ofertar ao mercado em contratos de swap cambial, conforme a necessidade.

O dólar comercial já abriu em baixa e sustentava essa trajetória após a realização da oferta. Às 14h30, a moeda acentuava a baixa para 3,47%, a R$ 2,110 na compra e R$ 2,112 na venda.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.