BRASÍLIA - O Banco Central (BC) editou uma nova versão da norma que estimula a compra, por grandes bancos, de carteiras de créditos de instituições de pequeno e médio porte, via abatimento do recolhimento compulsório sobre depósitos a prazo. O novo texto da Circular 3407 permite a venda de operações com coobrigação por parte do banco cedente (vendedor).

A versão original proibia que o vendedor permanecesse responsável, ainda que parcialmente, por qualquer risco de crédito dos empréstimos e financiamentos repassados. O risco tinha de ser totalmente transferido para o banco comprador. Agora, o risco poderá ser repartido.

Em contrapartida, o BC proibiu, nessa nova versão da circular, qualquer possibilidade de revenda ao banco originador dos créditos. A anterior era omissa em relação a isso.

Se houver revenda, o desconto sobre o compulsório de depósitos a prazo deixa de valer para o comprador.

O objetivo da medida é que a autoridade monetária possa ter mais controle sobre a utilização do benefício relativo à dedução do compulsório, segundo informou a assessoria do BC.

Divulgada ontem à noite, a medida deve gerar liquidez de cerca de R$ 23,5 bilhões ao sistema financeiro, segundo os cálculos da autoridade monetária.

(Mônica Izaguirre | Valor Econômico e Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.