Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC registra saída de US$ 656 mi na 1ª semana do mês

O fluxo cambial na primeira semana de novembro foi negativo em US$ 656 milhões, de acordo com dados divulgados hoje pelo Banco Central. O saldo foi resultado do fluxo comercial negativo em US$ 213 milhões e de saídas pelo segmento financeiro de US$ 442 milhões.

Agência Estado |

No fluxo comercial, as exportações somaram US$ 2,363 bilhões, sendo US$ 391 milhões de Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC) e de US$ 598 milhões de operações de pagamento antecipado. As importações somaram US$ 2,576 bilhões na primeira semana de novembro. No fluxo financeiro, as entradas de dólares foram de US$ 5,809 bilhões e as saídas de US$ 6,252 bilhões.

Com o resultado da primeira semana deste mês, o fluxo cambial acumulado no ano está positivo em US$ 11,8 bilhões, mas bem menor que os US$ 77,7 bilhões em igual período do ano passado.

Crédito à exportação

Exportadores voltaram a sofrer com a falta de crédito. Os dados divulgados pelo BC mostram que a média diária de concessão de empréstimos via Adiantamento de Contratos de Câmbio (ACC) na primeira semana de novembro foi 51,3% menor que a média diária de outubro.

Na primeira semana do mês, exportadores fecharam, na média, US$ 78,2 milhões em contratos de ACC por dia. O valor é menos da metade da média diária de outubro, que ficou em US$ 160,7 milhões. Na comparação com setembro, a queda é ainda mais expressiva: 67,2%, já que a média diária daquele mês ficou em US$ 238,8 milhões.

Os dados preliminares de novembro revertem a tendência positiva observada no fim de outubro, quando os números do próprio BC mostraram alívio na oferta de crédito para o exportador com aumento das operações. O ACC é a linha de crédito mais usada pelos exportadores para financiar a produção das mercadorias que serão vendidas ao exterior.

Compulsórios

Os bancos continuam recebendo injeção de liquidez pela liberação dos depósitos compulsórios. Números do BC divulgados hoje mostram que o total recolhido obrigatoriamente pelas instituições financeiras junto à autoridade monetária diminuiu R$ 3,785 bilhões apenas nos cinco primeiros dias de novembro para R$ 215,947 bilhões na sexta-feira passada.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG