Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC não ousaria elevar a taxa Selic, aposta Fiesp

SÃO PAULO - A ameaça de uma recessão na economia brasileira impedirá o Comitê de Política Monetária (Copom) de elevar a taxa básica de juros nesta quarta-feira. Esta é a aposta do diretor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Francini.

Valor Online |

"Eu não acho que o Banco Central pense em aumento de juros nesta reunião, porque seria uma medida tão descabida, que o Copom não seria capaz dessa ousadia", afirma.

Segundo Francini, por conseqüência da crise, as perspectivas apontam para uma redução no ritmo de consumo de 2009, e um aumento na Selic agora comprometeria ainda mais o desempenho da economia no ano que vem. "A preocupação dos países de todo mundo, e isso inclui o Brasil, é impedir essa redução dramática na atividade econômica", explicou. "Num momento como esse, nós não tomaríamos uma medida para diminuir a atividade econômica."
Nem mesmo o risco de avanço da inflação decorrente do aumento na taxa de câmbio justificaria a elevação da taxa básica na opinião do diretor. "O que se buscava antes com a elevação da taxa de juros já aconteceu", disse ele, em referência aos efeitos colaterais da crise, que ao restringir a atividade econômica, inibe também o crescimento da inflação. "O santo do BC é forte", brincou Francini.

(Adilson Fuzo | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG