Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Banco Central (BC) fará novamente amanhã, das 12h45 às 13h, um novo leilão para acolher propostas para operações de swap cambial com ajuste periódico. Com essa operação, o BC tem como objetivo fornecer hedge (proteção) às empresas - pagando a variação do dólar e recebendo juros.

Conforme comunicado enviado ao Sisbacen (sistema de informações eletrônicas), o BC assumirá a posição de comprador deste contrato e as instituições financeiras atuarão na ponta vendedora.

A proposta envolve três lotes com vencimentos e número de contratos distintos. O maior lote, de 20 mil contratos, vence em 2 de janeiro de 2009. O segundo lote vence em 1º de abril de 2009, e tem 4 mil contratos. Para o lote com vencimento de 1º de julho, serão ofertados 6 mil contratos. O resultado será divulgado após as 13h15.

Depois de ficar desde maio de 2006 sem fazer esse tipo de operação, o BC voltou a ofertar tais contratos, diante da crise financeira mundial que vem fazendo disparar o valor do dólar perante o real.

Ontem o Banco Central anunciou que firmou acordo com o Federal Reserve para uma linha de swap cambial de dólares por reais no montante de US$ 30 bilhões, que estará disponível até 30 e abril de 2009. Com esses recursos, eleva-se o potencial de ação do BC brasileiro por meio de leilões de swap no mercado local sem que ele fique exposto a risco cambial.

Na semana passada, o BC anunciou um programa de até US$ 50 bilhões em contratos de swap cambial que poderão ser leiloados no mercado, caso haja necessidade.

(Valor Online)