Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC: juro para pessoa física atinge 58,7% em novembro

A taxa de juros média do crédito atingiu em novembro 44,1% ao ano. Em outubro, essa taxa estava em 42,9%.

Agência Estado |

Nos últimos 12 meses, os juros médios no sistema financeiro subiram 9,4 pontos porcentuais. Os dados foram divulgados hoje pelo Banco Central.

A taxa média para a pessoa física foi determinante para este movimento ao passar de 54,9% ao ano em outubro para 58,7% em novembro. Em 12 meses a taxa de juros para a pessoa física acumula alta de 13,9 pontos porcentuais.

Já a taxa do segmento pessoa jurídica teve ligeiro recuo em novembro, ficando em 31,2% ao ano ante 31,6% em outubro. Em 12 meses, os juros cobrados das empresas acumulam alta de 7,9 pontos porcentuais.

O spread médio das operações de crédito subiu de 28,4 pontos porcentuais em outubro para 30,3 pontos porcentuais em novembro. Spread é a diferença da taxa de juros entre a captação dos recursos pelos bancos e a taxa praticada ao tomador final. O spread médio para a pessoa física passou de 39,8 pontos para 43,6 pontos. Para a pessoa jurídica, o spread subiu de 17,5 pontos para 18,3 pontos.

A inadimplência do crédito ficou estável em 4,2% em novembro, na comparação com outubro. Em 12 meses, a inadimplência teve recuo de 0,3 ponto porcentual.

As operações de crédito do sistema financeiro cresceram 2% em novembro ante outubro, atingindo R$ 1,209 trilhão, de acordo com os dados divulgados pelo BC. O montante equivale a 40,3% do Produto Interno Bruto (PIB). Em outubro, o estoque de crédito representava 39,6% do PIB. No acumulado do ano, o crédito registra expansão de 29,2% e nos 12 meses encerrados em novembro, 32,8%.

As operações de crédito com recursos livres, utilizadas como referenciais para cálculo da taxa média de juros do mercado, aumentaram 1,9% em novembro ante outubro, alcançando R$ 666 bilhões. O crédito para pessoa jurídica aumentou 3,3%, para R$ 392,4 bilhões em novembro; e para pessoa física o volume ficou estável em R$ 273,6 bilhões.

As concessões acumuladas de crédito livre em novembro tiveram queda de 9,4% ante outubro, totalizando R$ 142,4 bilhões. As concessões para pessoas jurídicas tiveram em novembro queda de 10,1% e para pessoas físicas recuo de 7,8%. Em 12 meses, as concessões acumuladas têm queda de 1,6%, determinada pelo recuo de 7,6% no segmento pessoa física já que as concessões a pessoas jurídicas subiram 1,6%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG