Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC: IED em setembro até hoje soma US$ 5,250 bi

O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, Altamir Lopes, informou hoje que ingressaram US$ 5,25 bilhões em Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) em setembro até hoje e prevê que a conta deste capital externo deve encerrar o mês com um saldo positivo de US$ 5,8 bilhões. Segundo ele, o ritmo de IED é um ponto bastante importante das contas externas.

Agência Estado |

Ele lembrou que em agosto os ingressos de US$ 4,633 bilhões foram os mais elevados desde agosto de 2004 e superaram em mais de quatro vezes o déficit em conta corrente naquele mês.

Remessas

Altamir afirmou também que, na segunda metade de setembro, por conta do agravamento da crise externa, houve uma aceleração das remessas de lucros e dividendos pelas multinacionais estrangeiras com sede no País, inclusive com a participação de outros grupos, embora não tenha dado detalhes sobre isso.

Com essa aceleração, o chefe do Depec prevê déficit em conta corrente de US$ 1,7 bilhão para este mês.

Fluxo cambial

O fluxo cambial registra em setembro, até a última sexta-feira (dia 19), ingresso líquido de US$ 3,459 bilhões, informou hoje o Banco Central. O resultado preliminar foi gerado por ingressos líquidos de US$ 5,414 bilhões na conta comercial e participação negativa de US$ 1,955 bilhão no segmento financeiro.

No mesmo período, a posição comprada dos bancos no mercado cambial somava US$ 7,214 bilhões. O valor representa aumento se comprado à posição do final de agosto, comprada em US$ 3,755 bilhões.

O chefe do Departamento Econômico do BC ressaltou que o resultado financeiro apresentou inversão nos últimos dias. No dado preliminar, calculado até a sexta-feira anterior (dia 12), a conta financeira registrava ingresso líquido de US$ 725 milhões. Segundo ele, a inversão de sinais pode ser atribuída à saída de investimentos estrangeiros do mercado acionário nacional e ao aumento das remessas de lucros e dividendos.

Para reforçar essa avaliação, Altamir citou que a posição estrangeira em ações brasileiras listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e em outros mercados internacionais diminuiu em US$ 1,081 bilhão. A contribuição para esse total do mercado doméstico ficou em US$ 1,063 bilhão. O dado se refere ao mês de setembro, até hoje. Ao mesmo tempo, estrangeiros aumentaram a posição em renda fixa no País em US$ 818 milhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG