Tamanho do texto

SÃO PAULO (Reuters) - A fusão dos bancos Itaú e Unibanco deve fortalecer o sistema financeiro do país no cenário atual, mas o negócio ainda depende de aprovação, informou nesta segunda-feira o Banco Central. Com referência à fusão, o Banco Central entende que se trata de uma iniciativa que vai contribuir para o fortalecimento do sistema financeiro nacional na atual conjuntura do mercado financeiro internacional, disse o presidente do BC, Henrique Meirelles, em nota.

O negócio será analisado com base na resolução 3.040, de 2002, baixada pelo Conselho Monetário Nacional, informou o BC.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.