Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC: fluxo cambial fica negativo em US$ 2,494 bi em julho

O fluxo cambial ficou negativo em US$ 2,494 bilhões em julho, informou hoje o Banco Central. Com o resultado, acentuou-se a tendência já verificada em junho, quando as saídas líquidas de dólares do País somaram US$ 8,776 milhões.

Agência Estado |

Em julho do ano passado, o saldo cambial foi positivo em US$ 11,588 bilhões.

Segundo o BC, o fluxo negativo do mês passado foi determinado pela saída de US$ 5,130 bilhões da conta financeira, resultado de compras que somaram US$ 44,683 bilhões e vendas de US$ 49,813 bilhões. Em junho, a conta financeira havia ficado negativa em US$ 5,578 bilhões e em julho de 2007 positiva em US$ 6,095 bilhões.

Na conta comercial, julho de 2008 registrou ingresso líquido de US$ 2,637 bilhões, gerado por exportações de US$ 17,090 bilhões e importações de US$ 14,453 bilhões. Em junho, o fluxo comercial teve entrada líquida de US$ 4,7 bilhões e, em julho de 2007, ingresso de US$ 5,494 bilhões.

No acumulado dos sete primeiros meses do ano, o fluxo cambial permanece positivo, em US$ 12,440 bilhões, resultado de entradas líquidas da ordem de US$ 32,187 bilhões da conta comercial e saídas líquidas de US$ 19,747 bilhões no setor financeiro. De janeiro a julho de 2007, o fluxo cambial era positivo e estava em US$ 63,215 bilhões.

A posição comprada (credora) dos bancos diminuiu fortemente em julho. Dados do Banco Central mostram que as instituições financeiras encerraram o mês passado com posição comprada equivalente a US$ 2,986 bilhões, valor 59,3% menor que a posição de junho (US$ 7,336 bilhões).

Julho foi o 12º mês consecutivo em que bancos mantiveram posição comprada no mercado cambial. Em julho de 2007, a posição era vendida (devedora) em US$ 2,740 bilhões. Aquele foi o último mês em que os bancos mantiveram posição vendida desde então. No jargão do mercado financeiro, manter posição comprada no câmbio representa crença na subida das cotações da moeda norte-americana. Estar vendido, portanto, representa aposta na queda do dólar.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG