Tamanho do texto

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, anunciou que será feito na quarta-feira um leilão de venda de dólares ao mercado com compromisso de recompra com o objetivo de atender o comércio exterior. A idéia do BC é que os bancos contemplados no leilão emprestem os dólares para as empresas por meio de operações de Adiantamento sobre Contratos de Câmbio (ACC) ou Adiantamentos sobre Cambiais Entregues (ACE). Essas operações poderão, então, ser usadas como garantia para recebimento dos dólares do BC.

"Os recursos do leilão de venda com recompra serão emprestados pela instituição financeira por meio de ACC ou ACE... Essas operações serão em seguida entregues ao BC como garantia pelo empréstimo em moeda estrangeira", explicou o BC.

Para Meirelles, "a operação é muito importante porque visa regularizar o financiamento à exportação".

O diretor de Política Monetária do BC, Mario Torós, afirmou que, "se necessário, o Banco Central continuará provendo liquidez para o mercado interbancário de dólares". Por isso, segundo ele, não faria sentido os bancos pegarem os recursos desse leilão agora anunciado para algo que não as exportações --embora possam fazer isso.

Em 20 de outubro, o BC fez um leilão que já tinha como objetivo atender o comércio exterior. Mas as características do leilão eram diferentes --como a aceitação de títulos soberanos (Global) como garantia.

"No outro leilão, a garantia que se usava era diferente. Aqui, a garantia é um ACC que não existe ainda... Então, primeiro o banco tem que gerar a garantia... No outro caso, a garantia era o Global", acrescentou Torós.

Segundo ele, depois de uma forte queda, já há sinais de melhora nas operações de ACC.

Com base em informações coletadas do mercado, o diretor disse que o nível de renovação de linhas estaria em 50 ou 60 por cento do que era em situações normais. "O que já é satisfatório considerando o nível de estresss dos mercados."

Torós afirmou, ainda, que os dólares emprestados pelo BC ao mercado sairão das reservas internacionais.

(Reportagem de Isabel Versiani; Texto de Daniela Machado)