Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC diz que US$ 50 bi em swap são suficientes para elevar liquidez

SÃO PAULO - O Banco Central (BC) continuará pelo tempo que for necessário com as operações para injetar liquidez no mercado doméstico. Segundo o presidente do BC, Henrique Meirelles, os US$ 50 bilhões estimados para colocação de swap cambial são mais do que suficientes para atender a demanda local por moeda americana.

Valor Online |

Até o último dia 5, o BC já havia colocado US$ 26 bilhões em títulos do tipo.

Ao apresentar um sumário de todas as medidas e instrumentos que a autoridade monetária tem usado para reduzir a volatilidade e a pressão cambial, Meirelles reforçou a relevância do acordo firmado com o Federal Reserve, de US$ 30 bilhões em swap cambial.

Além de ser um tipo de ajuda oferecido aos países com fundamentos mais sólidos, o dirigente afirma que a vantagem do instrumento é preservar as reservas brasileiras, de US$ 104 bilhões até a última terça-feira, em uma operação que não envolve custos nem pagamento de juros.

Meirelles também se mostrou satisfeito com o fato de o último leilão de linha feito na quarta-feira, com garantia em Adiantamentos sobre Contratos de Câmbio (ACCs) e Adiantamentos sobre Cambiais Entregues (ACEs), ter sido acessado por 18 instituições. Na avaliação dele, começou a haver uma "pulverização da liquidez".

Além de prover essa liquidez (com leilões de swap, de linha e à vista) e criar mecanismos para destravamento do crédito interbancário, Meirelles destacou a importância do redesconto, cuja legislação está em processo de aprimoramento com Medida Provisória em trâmite no Congresso.

Segundo ele, até hoje não foi necessário o uso desse recurso do Redesconto, que estabelece o BC como emprestador de última instância, mas o dirigente afirma que a autoridade monetária está preparada "se for necessário". Para Meirelles, o instrumento é importante, pois dá mais segurança ao sistema.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG