O Banco Central da China disse que sua política de taxas não é obrigatoriamente influenciada pelos Estados Unidos, onde o Federal Reserve (Fed) acaba de reduzir sua taxa básica de juros a quase zero, indicou nesta sexta-feira o jornal oficial China Securities Journal.

"Não há, necessariamente, um vínculo direto" entre as taxas de juros chinesas e as americanas, afirmou o diretor do BC chinês, Zhou Xiaochuan, ao jornal.

"Nós baseamos nossas decisões em nossas próprias estatísticas", indicou.

Desde setembro do ano passado, a China já reduziu quatro vezes suas taxas de juros, aplicando cortes ao índice que orienta os empréstimos de um ano de 7,47% para 5,58%.

As reduções de taxas têm o objetivo de estimular o crescimento, e foram possibilitadas pela queda da inflação nos últimos meses.

jg/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.