O Banco Central mudou as projeções para o mercado de crédito e voltou a prever que os bancos públicos vão liderar a expansão dos empréstimos em 2010, exatamente como aconteceu em 2009. Estimativas apresentadas pelo chefe-adjunto do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel, aumentaram a perspectiva de crescimento do crédito para instituições estatais e diminuíram para as privadas.

Assim, o crédito dos bancos públicos deve crescer novamente mais rápido que na concorrência.

De acordo com a projeção oficial do BC, os financiamentos de instituições controladas pelo governo, como o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), devem ter expansão de 20% em 2010 na comparação com 2009. A estimativa anterior era de crescimento de 17,1%. O ritmo de expansão dos públicos será maior que a velocidade dos privados nacionais, cuja previsão de aumento das operações diminuiu de 20% para 19% neste ano. Também foi rebaixada a estimativa de aumento dos empréstimos nas instituições estrangeiras que operam no Brasil, de 24% para 19% na comparação anual.

Em 2009, bancos públicos cresceram 31,1% no mercado de crédito. O ritmo foi muito superior ao observado nos concorrentes: aumento de 8,7% nos privados nacionais e redução de 0,4% nos estrangeiros. Com esse desempenho, instituições estatais passaram a liderar o mercado e já respondem por 41,6% das operações de crédito realizadas no Brasil. O porcentual é superior à fatia de 40,4% dos privados nacionais e de 18% dos estrangeiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.