Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BC altera compulsório para injetar R$ 6,2 bi no BNDES

SÃO PAULO - O Banco Central (BC) voltou a alterar hoje as regras do recolhimento compulsório sobre os depósitos a prazo dos bancos. Como já havia sido antecipado pelo Valor Online no dia 18 de novembro, a autoridade monetária permitiu que as aplicações em depósitos interfinanceiros do BNDES sejam consideradas para o abatimento de 70% do recolhimento que deve ser feito em dinheiro, sem remuneração.

Valor Online |

Esta medida deve incentivar a liberação de R$ 6,2 bilhões em recursos que financiarão os empréstimos capital de giro do banco oficial de fomento.

Em compensação, o BC aproveitou para determinar que só poderão ser consideradas para fim de abatimento da parcela de 70%, as aplicações em depósitos interfinanceiros com prazo de 6 a 18 meses.

De acordo com reportagem publicada hoje no Valor Econômico, para fugir da punição de deixar o dinheiro parado no BC e ao mesmo tempo não ter que repassar os recursos a bancos pequenos brasileiros, os grandes bancos estavam aplicando em depósitos interfinanceiros de filiais brasileiras de bancos estrangeiros. Estes, por sua vez, reaplicavam os recursos em operações compromissadas de curto prazo feitas com o Banco Central. Este tipo de operação está fazendo com que a taxa DI apresente uma distorção em relação à Selic efetiva.

De acordo com nota do BC, a mudança na norma visa "evitar distorções nas operações de liquidez a curto prazo e tornar as aplicações compatíveis com as operações de crédito realizadas pelas instituições financeiras".

O Banco Central ressalta ainda que a compra desses ativos, para que sejam considerados no limite dos 70%, deve ser feita até o final deste ano.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG