Tamanho do texto

O Banco do Brasil (BB) e a seguradora espanhola Mapfre formalizaram ontem o acordo anunciado em outubro do ano passado. As duas instituições vão criar uma das maiores seguradoras da América Latina, com prêmios (receita) anuais de R$ 7,759 bilhões.

O Banco do Brasil (BB) e a seguradora espanhola Mapfre formalizaram ontem o acordo anunciado em outubro do ano passado. As duas instituições vão criar uma das maiores seguradoras da América Latina, com prêmios (receita) anuais de R$ 7,759 bilhões. No Brasil, será a segunda maior, levando-se em conta todas as áreas. O movimento se encaixa na estratégia do BB de reestruturar esse segmento de negócio. Excluindo as áreas de previdência, capitalização e saúde, a nova companhia, ainda sem nome, será a maior da América Latina em faturamento. O Bradesco vem em segundo lugar, com prêmios de R$ 5,797 bilhões, e a Porto Seguro em terceiro, com R$ 5,746 bilhões, levando-se em conta os balanços de 2009. A estrutura prevê a criação de duas holdings. A primeira terá como foco os segmentos de vida, agrícola, imobiliário e prestamista (que oferece proteção contra inadimplência em financiamentos). Essa seguradora terá atuação mais forte nas agências do BB e será comandada por um executivo do banco. A segunda empresa vai atuar em veículos, ramos elementares (como residências) e afinidade (venda de seguro popular por meio de parceria com o varejo). A atuação será via corretor e o presidente será o atual presidente da Mapfre, Antonio Cassio dos Santos. "O BB tinha uma estrutura meio envelhecida para atuar na área de seguridade", disse o presidente do banco, Aldemir Bendine. Agora, essa estrutura está sendo alterada em um momento de grandes mudanças no mercado de seguros, observou o executivo. Em 2009, o Itaú se associou à Porto Seguros para operar com veículos e residências. O Bradesco comprou participação na Odontoprev. A suíça Zurich comprou a Minas Brasil e a Marítima vendeu metade de seu capital para a japonesa Yasuda. Divisão. O projeto futuro do Banco do Brasil é ter uma holding, a BB Seguros, que vai concentrar todas as participações do banco na área de seguros, capitalização e previdência. No ano passado, o banco faturou com essa área R$ 12,098 bilhões em prêmios e lucrou R$ 721 milhões - 13% do resultado líquido da instituição. O BB quer aumentar essa participação para 24% até 2012. Segundo o vice-presidente de negócios de varejo do BB, Paulo Rogério Cafarelli, essa expansão será conseguida pelo aumento da participação do banco em todas as seguradoras e também pelo crescimento do mercado de seguros. Na operação com a Mapfre, o BB vai pagar à seguradora espanhola R$ 295 milhões em dinheiro. O pagamento ocorre por causa da equivalência de ativos entre as operações do BB e da Mapfre nas áreas de atuação. As duas empresas criadas pelo BB com a Mapfre vão ocupar posição de destaque no ranking brasileiro de seguros. Será a segunda maior na área de veículos, a primeira no ramo de pessoas e a segunda em ramos elementares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.