Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Basf anuncia cortes de funcionários

Frankfurt - O consórcio químico alemão Basf anunciou que, devido à péssima conjuntura internacional, haverá cortes de funcionários em todo o mundo.

EFE |

 

"Deveremos nos separar das seções menos eficientes na Europa, América e Ásia", antecipou o presidente da Basf, Jürgen Hambrecht, em declarações que serão publicadas no semanário "Die Zeit" e adiantadas hoje pela publicação.

Hambrecht não precisou onde nem quantos postos de trabalho o consórcio eliminará para enfrentar os efeitos de uma crise que, segundo ele, "não acabou ainda".

Diante da profundidade da crise, a Basf implantou este mês jornadas reduzidas em algumas fábricas na Alemanha, especialmente nas que produzem para a indústria automobilística.

O consórcio explicou, ao anunciar a medida que, "para amortecer os efeitos da queda da produção, os instrumentos de horários de trabalho flexível não são suficientes em todas as partes".

Por isso, foi decidido que, em fevereiro, 1.500 funcionários da fábrica de Münster, oeste, e outros 180 de Schwarzheide, leste, terão jornadas reduzidas.

Até agora, 150 trabalhadores de duas pequenas fábricas na Itália já reduziram seu tempo de trabalho.

"A Basf não descarta jornadas reduzidas em outras fábricas mais à frente, incluindo a de Tarragona (Espanha)", disse em janeiro à Agência Efe um porta-voz da companhia na Alemanha.

A empresa alemã destacou que "as atividades internacionais da Basf desabaram em dezembro" e que a "demanda por produtos químicos não foi reativada na primeira metade de janeiro em todas as regiões".

Leia mais sobre emprego 

Leia tudo sobre: emprego

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG