A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) já alerta para uma elevação do preço do barril para US$ 170 nos próximos meses e ataca os governos ocidentais que sobretaxam o combustível. A entidade ainda culpa os especuladores, mas garante: existe petróleo no mundo por pelo menos 50 anos.

"Não há faltam estoques nem produção. Os preços que atingiram níveis recordes ajudaram a aumentar a renda dos países ocidentais e esse dinheiro poderia agora ser usado para ajudar aos consumidores", afirmou o presidente da Opep, o argelino Chakib Khelil, durante o Congresso Mundial de Petróleo, em Madri.

"As taxas sobre o petróleo são de cerca de 80%. Portanto, para cada dólar que um país da Opep ganha, os países ocidentais recebem outros US$ 4", queixou-se Khelil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.