Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Barril do WTI sobe após anúncio de reservas e incerteza sobre furacão

Nova York, 27 ago (EFE).- A tempestade tropical Gustav, que pode recuperar a condição de furacão nos próximos dias, manteve em alerta hoje os operadores do mercado nova-iorquino e fez com que o Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) subisse quase US$ 2.

EFE |

Ao fim do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos para outubro do Texas ficaram a US$ 118,15 o barril (159 litros), US$ 1,88 mais caro que no dia anterior.

Os gráficos dos meteorologistas sugerem que "Gustav", agora tempestade tropical, pode recuperar de novo as características de um forte furacão.

Os meteorologistas apontam que "Gustav" pode se encaminhar nos próximos dias rumo às costas de Texas, Louisiana e Mississipi, precisamente onde estão muitas plataformas marinhas e outras instalações para a extração e produção de petróleo e gás natural.

O aumento nos valores do petróleo e dos combustíveis coincidiu também com a divulgação de dados do Departamento de Energia (DOE) dos EUA, que refletiram uma diminuição nas reservas de petróleo e gasolina.

Em relação aos estoques de gasolina, o relatório informa que caíram 1,2 milhão de barris (0,6%), para 195,4 milhões, número menor se comparado aos 196,6 milhões da semana anterior As reservas de petróleo caíram em 100 mil barris, frente ao aumento de mais de um milhão de barris que se esperava, o que deixou o volume total armazenado em 305,8 milhões, 6,1% abaixo do nível registrado há um ano.

As reservas de produtos destilados, incluindo o gasóleo de calefação e o diesel, não registraram mudanças em relação à semana anterior.

Os contratos de gasolina para entrega em setembro fecharam hoje a US$ 3,0672 o galão (3,78 litros), valor US$ 0,10 maior que o de terça-feira, e os do gasóleo de calefação encerraram o pregão a US$ 3,2617 por galão, em uma alta de US$ 0,6 frente à ontem.

O gás natural para setembro subiu US$ 0,12 e finalizou a US$ 8,39 por mil pés cúbicos. EFE vm/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG