Tamanho do texto

Nova York, 11 set (EFE).- O preço do barril de Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) caiu 1,7% hoje e fechou a US$ 100,87, o valor mais baixo desde março, em meio a expectativas de que o furacão Ike poderia não alterar de forma grave a produção no Golfo do México.

Ao terminar o pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (NYMEX), os contratos de petróleo WTI para entrega em outubro perdiam US$ 1,71 e chegaram a cair até US$ 100,1 por barril (159 litros).

O preço do petróleo WTI fechou em baixa em oito dos últimos nove pregões, em meio a previsões de menor demanda nos Estados Unidos e em outros países desenvolvidos este ano e no próximo, devido a uma menor atividade econômica.

A Agência Internacional de Energia (AIE) revisou para baixo suas previsões anteriores de crescimento da demanda de petróleo em nível mundial e estima que será de 86,8 milhões de barris diários em 2008, 700 mil barris a mais que em 2007, e de 87,6 milhões em 2009, 900 mil barris a mais que este ano.

Além das perspectivas de menor demanda, está a persistente valorização do dólar frente ao euro e outras divisas, o que costuma pressionar em baixa o preço do petróleo, já que encarece as compras desta matéria-prima com moedas mais fracas.

O euro era negociado hoje a US$ 1,3939, comparado ao US$ 1,4022 do pregão anterior.

A queda no valor do petróleo contrastou hoje com a tendência dos preços da gasolina e do gasóleo, algo que os analistas relacionam à possibilidade de que algumas refinarias localizadas nos estados do sul dos EUA tenham a atividade interrompida por causa do furacão "Ike".

Os contratos de gasolina para entrega em outubro subiram US$ 0,08 e fecharam a US$ 2,7488 por galão (3,78 litros).

O gasóleo de calefação para entrega no mesmo mês fechou a US$ 2,9155 por galão, US$ 0,01 a mais que no dia anterior.

Além disso, os contratos de gás natural para entrega em outubro caíram US$ 0,15 e fecharam a US$ 7,24 por mil pés cúbicos. EFE vm/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.