Nova York, 19 nov (EFE) - O preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve), de referência nos Estados Unidos, baixou hoje pelo quarto pregão consecutivo, afetado pelo aumento das reservas nacionais, e fechou com uma queda de 0,7%, a US$ 53,62 por barril.

O dado divulgado hoje que as reservas de petróleo e gasolina dos Estados Unidos aumentaram durante a semana passada, em linha com o ocorrido há meses, impulsionou a queda protagonizada pelo preço do petróleo desde julho.

Tradicionalmente, quanto mais petróleo houver disponível, mais fácil de atender a uma demanda que tende a cair pela desaceleração econômica vivenciada pelos Estados Unidos, assim como outras grandes economias mundiais.

O preço ao qual o barril (159 litros) do Texas fechou, o menor em 22 meses, é US$ 0,77 por barril inferior ao alcançado no fechamento de terça-feira na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex).

O WTI já é 63,6% mais barato que em 11 de julho, quando alcançou US$ 147,27 por barril, seu recorde histórico.

O preço dos contratos de gasolina para entrega em dezembro desceu, neste caso US$ 0,03, até os US$ 1,1 por galão (3,78 litros), afetados também pelo aumento de 0,3% em uma só semana das reservas desse combustível, que ficaram em 198,6 milhões de barris.

Já as reservas de combustível para calefação desceram 1,2%, até os 126,9 milhões de barris, o que contribuiu para que os contratos de futuros do gasóleo se mantivessem em US$ 1,75 por galão.

Segundo os dados do Departamento de Energia, as refinarias do país operaram a 84,9% de sua capacidade comparado com uma utilização de 84,6% da semana anterior. EFE mgl/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.