Londres, 6 mar (EFE).- O barril de petróleo Brent fechou hoje no mercado de futuros de Londres em alta de 2,7%, aos US$ 44,85, encerrando a semana com ganhos, diante da possibilidade de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) aprovar um novo corte de produção e dos indícios de recuperação da economia chinesa.

O barril de petróleo do Mar do Norte para entrega em abril, de referência na Europa, subiu hoje US$ 1,21 no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres.

Este aumento foi registrado depois de o secretário-geral da Opep, Abdallah Salem El-Badri, assinalar esta manhã que um barril abaixo de US$ 40 seria negativo para a economia.

Sobre a possibilidade de a Opep cortar a produção durante a reunião de 15 de março, Badri assegurou que o cartel terá como objetivo "a estabilidade do mercado".

O preço do barril também foi impulsionado pelo anúncio de hoje da China - o segundo maior consumidor de petróleo do mundo - de que sua economia "já dá sinais de recuperação como a alta do consumo e do investimento".

O principal responsável de planejamento econômico da China, Zhang Ping, destacou que a crise afetou o país mais na "economia real", e nem tanto no setor financeiro, como ocorreu no Ocidente.

O barril no mercado de futuros de Londres alcançou durante a jornada um preço máximo de US$ 45,02 e mínimo de US$ 43,06. EFE otp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.