Viena, 14 jul (EFE).- O preço do barril da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disparou na sexta-feira e foi negociado a US$ 139,85, US$ 6,17 a mais que na jornada anterior, o que representa uma alta de 4,6%, informou hoje em Viena o secretariado do cartel.

O barril (de 159 litros) referencial de Opep, calculado como uma mistura de treze tipos de petróleo (um para cada país membro), voltou, com isso, a se aproximar de seu recorde histórico, de US$ 140,73.

Os recentes testes iranianos de mísseis de médio e longo alcance aumentaram as tensões em torno do polêmico programa nuclear do Irã, que enfrenta as potências ocidentais, um dos principais fatores da alta dos preços da commodity.

A consultoria especializada JBC Energy, com sede em Viena, afirmou que a greve dos funcionários da Petrobras será o principal fator para estabelecer a cotação do petróleo esta semana.

"A greve dos trabalhadores da Petrobras permanecerá em primeiro plano durante esta semana", disseram os analistas da JBC Energy em sua análise diária do mercado energético. EFE wr/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.