Viena, 5 jan (EFE).- O barril da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) iniciou 2009 com uma alta de 12%, pois foi vendido na sexta-feira passada a US$ 39,95, US$ 4,37 a mais que em 31 de dezembro, informou hoje o Secretariado do cartel, em Viena.

No entanto, em todo o mês passado, esse barril (de 159 litros), usado como referência pela Opep, barateou mais de 22%. Seu valor médio durante dezembro caiu para US$ 38,60, frente à média de US$ 49,76 registrada em novembro.

A forte alta do primeiro dia útil do novo ano coincidiu com a entrada em vigor, em 1º de janeiro, do histórico corte da oferta conjunta de petróleo da Opep definido a fim de frear a queda dos preços, provocada por um retrocesso da demanda por causa da crise econômica.

Também influi a "guerra do gás" entre Moscou e Kiev, que desperta temores sobre eventuais problemas de abastecimento na Europa, assim como a valorização do dólar frente ao euro.

Alguns analistas indicam também a piora do ambiente geopolítico devido à violência entre Israel e o movimento palestino Hamas na Faixa de Gaza como um fator que pressiona em alta o petróleo. EFE wr/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.