completo e constante da crise - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Barral: Lula pediu exame completo e constante da crise

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, informou hoje que a determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, neste primeiro momento, é a de que seja feito um monitoramento completo e constante dos efeitos da crise internacional no Brasil. Segundo o secretário, o presidente receberá uma ou duas vezes por semana um diagnóstico da situação feito em relação aos principais indicadores da economia.

Agência Estado |

Segundo Barral, o presidente Lula encomendou o monitoramento ao se reunir, ontem, no Palácio do Planalto, com os ministros Miguel Jorge (MDIC) e Guido Mantega (Fazenda) e com o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles. O secretário disse que, segundo informações que o governo recebeu dos bancos, há "expectativa" de escassez de crédito. "Estamos avaliando quando será isso. Neste momento, há muito efeito pânico, mais que qualquer outra coisa", afirmou Barral, após participar de solenidade na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília.

"O principal problema no curto prazo é de crédito e, no médio prazo, é conseguir a expansão do comércio exterior. Então, qualquer medida, neste momento, tem que ser feita junto com o Banco Central", afirmou Barral, sem dar detalhes sobre as medidas.

O secretário antecipou que, na reunião de hoje do Conselho Monetário Nacional (CMN), que começa às 18 horas, no Ministério da Fazenda, não deverá ser aprovada nenhuma medida contra a crise. "O CMN, provavelmente, não deve ocupar-se disso, porque o que o presidente pediu, neste momento, foi um diagnóstico."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG