Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Barral: exceto petróleo, dólar compensou menor preço de commodities

Brasília, 2 - A forte alta do dólar, entre agosto e dezembro do ano passado, acabou compensando a queda de preços da maior parte das commodities exportadas pelo Brasil. Segundo o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, a única exceção foi o petróleo.

Agência Estado |

Nesse período, os preços do petróleo caíram 60,1%. Já a cotação do dólar subiu 48,5% no mesmo período. "Para os principais exportadores, com exceção do petróleo, a queda dos preços foi compensada pela alta do dólar", afirmou o secretário.

No caso do alumínio, disse ele, a queda de preço ficou em 38,8% enquanto no setor de manufaturados de ferro ou aço, a redução dos preços foi de 23,5%. A soja em grão, por sua vez, teve uma queda na cotação de 14,4% e o minério de ferro, teve redução de 1,4%.

O governo federal anunciou hoje o resultado da balança comercial de 2008, cujo superávit ficou em US$ 24,735 bilhões, com exportações de US$ 197,942 bilhões e importações de US$ 173,207 bilhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG