Londres, 7 ago (EFE).- O banco Barclays, o terceiro maior do Reino Unido, obteve no primeiro semestre um lucro líquido consolidado de 1,718 bilhão de libras (2,165 bilhões de euros), 35% a menos que em 2007, após realizar provisões devido à crise no valor de 2,448 bilhões de libras (3,085 bilhões de euros).

Estas provisões, feitas devido ao risco de falta de pagamento e outros riscos creditícios, foram 155% maiores que no mesmo período de 2007.

A divisão de investimento Barclays Capital, a mais atingida pela crise, obteve lucro antes de impostos de 524 milhões de libras (660,3 milhões de euros), 68% a menos que em 2007.

O executivo-chefe do grupo, John Varley, atribuiu a queda no lucro ao arrefecimento das divisões de bancos de investimento e de gestão de investimentos em conseqüência da crise, compensada, em parte, pelas áreas de bancos comercial e no varejo.

Varley disse que as condições do mercado experimentadas nos últimos doze meses são as mais difíceis em muitos anos e que levará "muito tempo" para recuperar os volumes de capital anteriores.

"Seria errado sugerir que as condições do mercado em um futuro imediato serão menos duras", acrescentou.

A receita total por juros de todo o grupo subiu nos seis primeiros meses para 11,843 bilhões de libras, 0,6% a mais, enquanto o lucro antes de impostos ficou em 2,754 bilhões de libras, 33% a menos. EFE pdj/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.