Tamanho do texto

SÃO PAULO - O banco britânico Barclays confirmou nesta terça-feira, por meio de nota, que está negociando com o Lehman Brothers a possibilidade de aquisição de alguns de seus ativos. A condição para o negócio, segundo o comunicado, é que ele seja feito em termos atrativos para os acionistas do Barclays.

Segundo agências internacionais, o banco britânico estaria particularmente interessado na área de corretagem do Lehman e poderia ficar com outras divisões da instituição no Reino Unido e Europa.

O comunicado oficial do Barclays, no entanto, deixa claro que nenhuma decisão foi tomada. "Não é possível garantir que as discussões (com o Lehman) vão resultar em um acordo", diz o texto, acrescentando que novas notícias serão dadas no seu devido tempo.

No fim de semana, o Barclays chegou a negociar a compra de todo o Lehman, mas a falta de suporte financeiro do Federal Reserve para a transação acabou frustrando a aquisição.

Nesta nova etapa de discussões, ainda segundo as agências internacionais, a compra seria "limpa". Ou seja, não entrariam no negócio os ativos considerados podres (de alto risco), que acabaram levando o Lehman Brothers ao colapso, obrigando-o a pedir proteção contra os credores nos termos do Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA.

No início desta tarde, as ações do Lehman subiam 9,48% em Nova York, para US$ 0,23. Ontem, os papéis desabaram 94,25%.

Leia também:

Leia mais sobre Lehman Brothers

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.