Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Barbosa: déficit externo ocorre devido a investimentos

O secretario de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, que assumirá a Secretaria de Política Econômica da pasta, em substituição a Bernard Appy, afirmou hoje que o crescimento do déficit em conta corrente (saldo de todas as transações do país com o exterior) no Brasil ocorre mais por causa do aumento dos investimentos do que em razão do consumo. Segundo ele, esse perfil é de melhor qualidade.

Agência Estado |

Barbosa afirmou que o governo não tem meta para o resultado na conta corrente, mas sim de acréscimo dos investimentos. "Se a alta dos investimentos ocorrerá com déficit em conta corrente maior ou menor é o mercado que vai decidir. A alta dos investimentos é saudável e garante a sustentabilidade do crescimento", afirmou.

Na política industrial, o governo definiu como meta que os investimentos cheguem a 21% do Produto Interno Bruto (PIB). A previsão do governo para este ano é que o investimento chegue a 18,6% do PIB.

O secretário destacou que um dos principais desafios da política industrial é acelerar a expansão das exportações de modo a ampliar a participação do Brasil no comércio mundial.

Ele disse também que em um momento de desaceleração, o desafio é mais difícil, mas considera factível se chegar à meta de 1,25% das exportações globais até 2010. "Todas as experiências bem sucedidas de desenvolvimento econômico passaram por aumento da participação do País nas exportações mundiais", afirmou. Barbosa disse ainda que considera importante que as taxas de crescimento das importações e exportações sejam convergentes e elevadas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG