Cinco funcionários de um banco suíço foram condenados nesta quinta-feira a uma pena de mais de 400 dias prisão com sursis por ter lavado 45 milhões de dólares por funcionários brasileiros corruptos.

O Tribunal Penal Federal pronunciou contra os cinco acusados penas de 405 a 486 dias de prisão com sursis.

Os banqueiros também foram condenados a multas de 12.150 a 59.400 francos suíços (7.650 a 31.400 euros), e ainda terão que pagar mais de 59.000 francos suíços (37.000 euros) cada um em custas judiciais.

Segundo a corte, os cinco homens, todos funcionários da antiga Discount Bank & Trust Company (DBTC), não verificaram o suficiente a origem duvidosa dos fundos brasileiros.

dro/yw/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.