Tamanho do texto

Levando em conta a cotação dos papéis do banco brasileiro no fechamento de terça, a fatia do banco americano vale R$ 8,16 bilhões

SÃO PAULO - Na esteira das dificuldades enfrentadas nos Estados Unidos após a crise subprime, o Bank of America decidiu vender sua participação no Itaú Unibanco, maior banco privado brasileiro. Levando em conta a cotação dos papéis do Itaú Unibanco no fechamento de hoje, a fatia do banco americano vale R$ 8,16 bilhões.

O negócio consistirá em duas operações: a venda de 8,4% das ações preferenciais do Itaú Unibanco por meio de uma oferta secundária de recibos de ações negociados em Nova York (ADS, na sigla em inglês); e também a transferência de 2,5% das ações ordinárias detidas pelo Bank of America para a Itaúsa, holding que controla o banco. A expectativa é que a oferta secundária seja concluída na última semana de maio. Com isso, a participação direta e indireta da Itaúsa no capital social do banco passará de 35,43% para 36,68%.

Segundo comunicado do Itaú Unibanco, o preço de cada ação ordinária corresponderá ao preço de aquisição de uma ADS no âmbito da oferta secundária. Para financiar essa transação, o conselho de administração da Itaúsa aprovou hoje a emissão de debêntures no valor de R$ 1,4 bilhão, destinada exclusivamente a investidores qualificados.

Ao final desse processo, o Bank of America deixará de indicar um membro do conselho de administração do Itaú Unibanco. Segundo o banco brasileiro, a operação não acarretará efeitos relevantes no resultado da Itaúsa nos próximos exercícios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.