Três bancos brasileiros - Itaú, Bradesco e Banco do Brasil - são os donos das marcas mais valiosas da América Latina. As instituições financeiras estão no topo de um ranking da consultoria Interbrand, que avaliou o valor das marcas de empresas latino-americanas, com base no peso desse ativo em sua lucratividade.

O Itaú tem a marca mais valiosa entre as companhias da região: US$ 5,962 bilhões. Bradesco e BB vêm em seguida. Suas marcas valem US$ 5,213 bilhões e US$ 4,429 bilhões, respectivamente.

Segundo o diretor-geral da Interbrand Brasil, Alejandro Pinedo, a crise financeira mundial ainda não afetou o valor das marca dessas empresas. "Só veremos as marcas perdendo valor a partir do momento em que a crise atingir seu resultado financeiro, o que ainda não ocorreu", diz. O impacto, segundo ele, atingirá companhias de todos os setores, e não somente o financeiro.

Entre as dez marcas mais valiosas, cinco são de empresas brasileiras. Além de Petrobrás, na sétima posição, e Unibanco, na oitava, Gerdau, Americanas, Oi, Submarino, Ipiranga, Banrisul, Usiminas, Vivo, Natura e Vale também aparecem no ranking de 50 companhias. "É um reflexo da força econômica que o País conquistou na região nos últimos anos", afirma Pinedo.

As marcas nacionais somam US$ 26,157 bilhões, quase 50% do valor total do ranking. Desse total, 71% correspondem à empresas do setor financeiro. "Nessas companhias, a marca é um fator de confiança para o consumidor. Boa parte do lucro delas se deve a essa percepção."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.