Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - Alta acentuada do setor bancário, combinada com a recuperação fulminante de papéis que haviam sido massacrados nas últimas semanas, fizeram a Bolsa de Valores de São Paulo sustentar-se no azul nesta terça-feira, a despeito da volatilidade de Wall Street.

O Ibovespa fechou em alta de 1,81 por cento, a 41.569 pontos. A intensa oscilação, de mais de três mil pontos entre a máxima e a mínima do dia, turbinou o giro financeiro para 6,2 bilhões de reais, o segundo melhor do mês.

Na abertura, a indicação era de que a euforia da véspera seria repetida, com o anúncio do plano do governo norte-americano de 250 bilhões de dólares para injetar capital em grandes bancos do país.

Foi a extensão do que já haviam feito países europeus, ditando um entusiasmo geral que alçou o Ibovespa a uma alta de 14,66 por cento na segunda-feira, a maior desde 1999.

Logo nos primeiros minutos do pregão desta quarta-feira, o índice já subia mais de 7 por cento. A carona no entusiasmo de Wall Street, no entanto, evaporou assim que grandes corporações como Pepsi e Intel reportaram resultados trimestrais abaixo das expectativas, reacendendo temores de que a crise financeira levará os EUA a forte recessão.

Após muito sobe-e-desce, os principais índices das bolsas nova-iorquinas não conseguiram se recuperar. O Dow Jones caiu 0,82 por cento.

Por aqui, no entanto, o otimismo continuou, ainda refletindo as medidas anunciadas pelo Banco Central para ampliar a liquidez no sistema financeiro doméstico. "O otimismo com os grandes bancos seguiu forte", disse Newton Rosa, economista-chefe da SulAmérica Investimentos.

Dentre os destaques, Banco do Brasil disparou 6,45 por cento, para 17,99 reais. Bradesco, que confirmou interesse na compra de carteiras de bancos menores, avançou 5,15 por cento, a 28,38 reais.

RECUPERAÇÃO

Empresas que haviam sido severamente castigadas depois de terem admitido prejuízos com apostas em contratos de câmbio tiveram seu dia de redenção. Aracruz, a melhor do índice, decolou 15,3 por cento, para 3,91 reais. Sadia ganhou 13,6 por cento, a 5,59 reais.

O índice ainda foi ajudado por Petrobras, que subiu 1,5 por cento, a 27,30 reais. Um fonte informou à Reuters que a companhia deve informar em breve que encontrou uma quantidade razoável de petróleo no bloco BM-S-12, ao sul da bacia de Santos.

O movimento vigoroso do Ibovespa, sem o respaldo de Wall Street, aconteceu um dia antes do vencimento de contratos de opções sobre índice futuro e perto do exercício de opções sobre ações, na próxima segunda-feira.

(Edição de Daniela Machado)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.