Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bancos salvam grupo Merckle mas forçam venda da Ratiopharm

Frankfurt (Alemanha), 7 jan (EFE).- Os bancos credores salvaram o grupo empresarial Merckle com um crédito de 400 milhões de euros (US$ 544 milhões), mas lhe obrigam a vender o fabricante de medicamentos genéricos Ratiopharm.

EFE |

Um porta-voz do grupo investidor VEM Vermögensverwaltung, no qual estão reunidas as empresas do grupo Merckle, confirmou que as 30 entidades de crédito credoras aprovaram hoje este crédito ponte para evitar os problemas de liquidez enfrentados pelo conglomerado empresarial.

Junto à Ratiopharm, pertencem ao grupo Merckle empresas como a fabricante de cimento HeidelbergCement e a farmacêutica Phoenix.

Os bancos credores também exigiram a demissão de Ludwig Merckle, que após o suicídio de seu pai, o patriarca do grupo, exercia o cargo de gerente administrador da VEM ao lado de Susanne Friess.

O crédito ponte evitará a curto prazo a insolvência do império Merckle, que emprega 100 mil pessoas.

O multimilionário alemão Adolf Merckle, um dos homens mais ricos da Alemanha e que enfrentava sérias dificuldades financeiras, cometeu suicídio na segunda-feira passada.

Merckle, que era casado e tinha quatro filhos, se atirou em frente a um trem nas proximidades de sua residência, na localidade de Blaubeuren, ao sudoeste de Ulm, no Estado de Baden-Württemberg (sudoeste da Alemanha). EFE aia/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG