SÃO PAULO - A perspectiva de cenário internacional mais difícil para os negócios levou a um ajuste considerável das previsões de saldo da balança comercial brasileira por parte dos bancos consultados, na semana passada, pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A alteração mais significativa é para o final de 2009, quando o superávit comercial do país deve ser de apenas US$ 12,88 bilhões.

A pesquisa da entidade feita em julho apontava para um saldo de US$ 15,48 bilhões. A estimativa para o ano fechado de 2008 também caiu de US$ 23,43 bilhões para US$ 22,90 bilhões.

Para Rubens Sardenberg, economista-chefe da Febraban, essa revisão leva em conta as condições mais precárias para o comércio internacional, tendo em vista a crise global e a queda de preços de commodities. Assim, se for confirmado o quadro pessimista, ele acredita que a próxima pesquisa pode inclusive apontar redução da previsão para exportações.

Nesta edição da pesquisa, feita de 17 a 19 deste mês junto a 26 bancos, as projeções para as importações e as exportações aumentaram, mas de forma bem mais modesta no último caso. A pesquisa mostra que a expectativa de vendas externas para 2009 é de US$ 205,76 bilhões, com compras totais e US$ 192,88 bilhões.

Na pesquisa anterior, de julho, eram projetadas importações de US$ 184,52 bilhões e exportações de US$ 200 bilhões no mesmo período. Para este ano, as previsões de vendas passaram de R$ 186,55 bilhões para US$ 195,96 bilhões, enquanto a estimativa de compras subiu de US$ 163,12 bilhões para US$ 173,07 bilhões.

Com as contas de comércio menos favoráveis, é natural a piora das previsões para o saldo em transações correntes, que deve ficar deficitário em US$ 24,01 bilhões neste ano, ante os US$ 22,05 bilhões previstos na pesquisa anterior. Para 2009 a projeção se déficit se ampliou de US$ 29,80 bilhões para US$ 32,04 bilhões.

Vale mencionar também a deterioração das expectativas dos bancos para o comportamento do risco Brasil, que tem subido desde que a crise internacional se agravou, na semana passada. No levantamento de julho, o mercado esperava que o Embi+ fechasse 2008 em 194,36 pontos, agora a previsão é de 239,21 pontos. Para 2009, a piora também foi notada. A estimativa de 166,92 pontos foi elevada para 195,16 pontos na pesquisa atual.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.