Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bancos oficiais lideram compra de carteiras

O bancos oficiais estão liderando o movimento de compra de carteiras de crédito de instituições privadas. Ontem, a Caixa Econômica Federal adquiriu 20 carteiras e tem até R$ 3 bilhões para novos negócios.

Agência Estado |

A Caixa informou que seu foco é o crédito consignado e o de empresas. O Banco do Brasil (BB) está comprando carteiras de crédito consignado para consolidar a sua liderança nesse mercado.

Entre os bancos privados, o Itaú e Unibanco já anunciaram a intenção de seguir a Caixa e o BB. Uma questão está chamando a atenção: para muitas instituições de pequeno e médio portes, o maior interesse está na venda das carteiras de financiamento de automóveis, segundo fontes ouvidas pelo Estado.

A venda desses créditos, no entanto, esbarra na necessidade de prazo maior de análise da qualidade. Diferentemente do consignado, no qual a garantia é o salário do devedor, os financiamentos de veículos têm risco maior. A tomada do veículo, em caso de inadimplência, leva, em média, seis meses.

O mercado de venda de crédito consignado é hoje pequeno porque grandes bancos privados, como Bradesco e Itaú, compraram carteiras recentemente. O economista-chefe da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Rubens Sardenberg, disse que o processo de compra se dá aos poucos porque os bancos fazem uma análise criteriosa das carteiras.

"Essa é a tendência", disse o economista. Segundo ele, a liberação dos compulsórios facilitando a compra de carteiras de crédito dos bancos foi uma medida "boa e inteligente", mas a decisão demanda algum tempo. "A medida já começou a surtir efeito", disse.

O vice-presidente de Finanças da Caixa, Márcio Percival, informou que o banco está em processo de negociação para a compra de cerca de 20 carteiras. Segundo ele, a CEF não está priorizando, no momento, carteiras de automóveis porque esse não é o mercado de perfil do banco.

Percival previu que, provavelmente, na próxima semana, os primeiros contratos de compra das carteiras deverão estar sendo fechados. "Estamos num processo de conversa e negociações com vários bancos", disse. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG