Tamanho do texto

BRASÍLIA - Os bancos elevaram a sua posição vendida em câmbio no mercado à vista para US$ 8,039 bilhões em junho, até o dia 18. Em maio, a soma era de US$ 3,278 bilhões.

BRASÍLIA - Os bancos elevaram a sua posição vendida em câmbio no mercado à vista para US$ 8,039 bilhões em junho, até o dia 18. Em maio, a soma era de US$ 3,278 bilhões. Ou seja, em 13 dias úteis, as instituições financeiras venderam US$ 4,761 bilhões. Pelos números apresentados pelo Banco Central (BC), o fluxo cambial em junho, até o dia 18, estava negativo em US$ 3,548 bilhões. Tal resultado decorre de déficits nas contas comercial e financeira. O saldo comercial no período foi negativo em US$ 1,820 bilhão, resultado de exportações no valor de US$ 5,708 bilhões ante contratos para importação em US$ 9,328 bilhões. Nas operações financeiras, o saldo também era negativo, em US$ 1,728 bilhão, diante de um ingresso de US$ 13,540 bilhões e remessas de US$ 15,268 bilhões. Ainda no mês até o dia 18, as compras do BC no mercado à vista somaram US$ 1,485 bilhão. Com isso, o saldo líquido no mercado estava negativo em US$ 5,033 bilhões, resultado negativo do fluxo cambial de US$ 3,548 bilhões mais as retiradas do BC via leilões (US$ 1,485 bilhão). (Azelma Rodrigues | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.