Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bancos de fomento devem buscar parceria com setor privado, diz Alide

RIO - Os bancos de desenvolvimento dos países emergentes devem buscar parcerias com as instituições privadas para o financiamento de projetos, como forma de reduzir os efeitos da crise financeira internacional. Para o presidente da Associação Latino-Americana de Instituições Financeiras para o Desenvolvimento (Alide), Luis Rebolledo, Estado e empresas privadas têm que dar as mãos para superar a turbulência internacional.

Valor Online |

"Nos anos 90, o mercado era Deus e antes o Estado era Deus. Hoje as pessoas se dão conta de que nem o setor privado, nem o Estado podem cumprir todos os papéis. Há que se buscar alianças para financiar projetos de maneira conjunta", frisou Rebolledo, que participou hoje do IV Encontro de Instituições Financeiras de Desenvolvimento da América Latina e Europa.

Rebolledo se mostrou otimista em relação à América Latina, que, segundo ele, se encontra em situação diferente da existente em outras crises. Para ele, um dos desafios dos bancos será a criatividade para continuar sustentando o crescimento das economias emergentes.

"Nós temos que aplicar a nossa criatividade para ter inovação financeira, sustentar o investimento em infra-estrutura e os programas de inclusão social", ressaltou. "As políticas anticíclicas dos governos e o impulso aos bancos de desenvolvimento são fundamentais para superar essa crise, que é a maior desde os anos 30", acrescentou.

O executivo destacou que a tarefa dos bancos de investimento é pensar o longo prazo, financiando o desenvolvimento econômico e, para isso, deve haver foco na inclusão social e no financiamento de pequenas e médias empresas.

Neste sentido, citou o exemplo do Peru, onde o banco de fomento local financiará mais de 100 cadeias de pequenos produtores rurais esse ano, com cerca de US$ 200 milhões.

"Também financiamos 50 mil taxistas em dois anos para conversão de carros para gás natural. Eram pessoas que nunca sonharam em ter acesso a financiamentos desse tipo", disse Rebolledo.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG