Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bancos centrais voltam a injetar liquidez no mercado

O Banco Central Europeu (BCE) e o os bancos centrais do Japão, da Suíça e do Reino Unido voltaram a injetar liquidez no mercado aberto hoje, pelo segundo dia consecutivo, respondendo às persistentes preocupações com o risco de crédito. O BCE disse que injetou 70 bilhões de euros (US$ 99 bilhões) no mercado monetário durante a noite, depois de ter colocado 30 bilhões de euros ontem.

Agência Estado |

A demanda por fundos do BCE continuou elevada, totalizando 102,48 bilhões de euros. A intervenção ajudou as taxas interbancárias de um dia (overnight) da zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) a voltarem para os níveis anuais de 4,24% a 4,46%, em comparação com os níveis anuais de 4,43% a 4,55%, verificados durante o dia.

Em uma atuação separada, a operação de refinanciamento semanal regularmente planejada pelo BCE também refletiu a demanda dos bancos pela liquidez. O BCE alocou 150 bilhões de euros em fundos de sete dias, muito menos do que a demanda dos bancos, que somou 328,662 bilhões de euros, a maior procura registrada este ano.

O Banco da Inglaterra (BoE, o banco central inglês) ofereceu hoje 20 bilhões de libras (US$ 35 bilhões) em fundos para os bancos num arranjo de refinanciamento de dois dias, afirmando que se tratava de uma resposta às condições de mercado de curto prazo. O BoE disse que a demanda somou 58,1 bilhões de libras.

O ministro de Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, pediu cooperação internacional para a estabilização dos mercados financeiros. "Precisamos tomar uma medida em nível internacional e os bancos centrais têm de ajudar", disse Darling, em entrevista à rede de televisão BBC, apontando para as intervenções.

O Banco Nacional da Suíça ofereceu hoje fundos adicionais em um leilão de recompra no overnight, o mesmo que fez ontem. Um porta-voz da autoridade monetária disse que o banco está monitorando de perto os mercados financeiros e que irá "generosamente fornecer liquidez" no mercado aberto.

O Banco do Japão injetou hoje 2,5 trilhões de ienes (US$ 24 bilhões) no mercado aberto e disse que irá trabalhar para assegurar a estabilidade. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG