O UBS, maior banco da Suíça, fortemente atingido pela crise do subprime, deve eliminar mais 4.500 postos de trabalho, de acordo com dois jornais suíços.

Sem citar fontes, o SonntagZeitung afirmou que a instituição "deve anunciar mais demissões nas próximas semanas".

"É possível que o banco elimine até 4.500 empregos, 750 deles na Suíça", indica o jornal, que traz também uma declaração da porta-voz do banco, afirmando que "a administração dos custos se tornou uma alta prioridade" para o UBS.

O jornal Sonntag, por sua vez, indica que o UBS cortaria entre 3.000 e 4.000 funcionários, também sem mencionar fontes.

Ao todo, a instituição suíça já eliminou 9.000 empregos, reduzindo seu quadro de funcionários em 11% desde junho de 2007.

hmn/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.